Novos meios na Educação

Falar de Second Life atualmente parece notícia velha.

Mas essa matéria, que descobri na Good Magazine, me botou pra pensar. A Case Western University têm usado o software de maneira muito interessante em várias de suas aulas. Eles utilizam o ambiente em aulas de medicina, simulando a interação médico/paciente, no mesmo caso com dentistas. Nas aulas de espanhol, os alunos são levados a “Second Spain”, uma ilha virtual onde só se fala espanhol.

A ideia por trás disso é realmente levar os estudantes a um outro nível de imersão nos estudos. Estimular vários sentidos ao mesmo tempo traz resultados efetivos, já é sabido.

Como se vê, existem sempre modos inovadores de lidar com as ferramentas.

Mas na verdade, eu queria levar discussão para um nível, digamos “mais próximo da Terra”. Vocês acham que a educação de nossos alunos usa a inteligência do design a favor do ensino? Os livros didáticos de nossos alunos estimulam sua criatividade, sua capacidade de enxergar analogias? As apostilas são bem diagramadas, têm bons infográficos, boas ilustrações?

Como alguns de vocês sabem, sou pai. Meu filho tem 8 anos de idade, e eu tento acompanhar a educação dele bem de perto. Suas apostilas realmente deixam a desejar.

E vocês, como acham que seria um bom uso do design na educação?

Receba nossa newsletter!

Inscreva-se em nossa lista e fique sabendo dos nossos posts e novidades. Fique tranquilo: não vamos entupir sua caixa de email!

Quase lá! Uma mensagem de confirmação foi enviada para seu email. Por favor, clique no link para confirmar sua inclusão na lista.